skip to Main Content

Vantagens da arquitetura de microsserviços

arquitetura de microsserviços

A arquitetura de microsserviços é uma abordagem de desenvolvimento de software e aplicações, na qual podemos dividir o software em algumas partes e essas partes ainda se comunicarem entre si. 

Como em um quebra-cabeça, no qual cada parte do quebra-cabeça seria um microsserviço e o todo representaria a funcionalidade em comum. No artigo de hoje, te conto as vantagens desse modelo de arquitetura. Continue lendo!  

A arquitetura de microsserviços, assim como falamos, é um modelo de arquitetura que tem por objetivo dividir um aplicativo em várias partes, que podemos chamar de “componentes” e que trabalham para mesmo propósito oferecendo uma única aplicação composta por pedaços menores.  

Ou seja, os microsserviços visam criar sistemas que sejam mais flexíveis, escaláveis e com manutenção mais simples do que as arquiteturas de sistemas monolíticos, que normalmente são utilizadas.  

Mas e o que significa o termo monolítico? Na arquitetura monolítica toda as funções do negócio estão implementadas em um único processo.  

arquitetura de microsserviços

Diferente da arquitetura de microsserviços, na qual cada aplicação é desenvolvida em torno de um conjunto de regras de negócios específicos e implementados de formas diferentes.  

Neste contexto, os microsserviços são uma abordagem de desenvolvimento para a criação de aplicações na qual cada função é denominada um serviço e pode ser criada e implantada de maneira independente.  

Segundo a Redhat, líder mundial em soluções corporativas de código aberto, a definição de microsserviços é a seguinte:  

“Os microsserviços são uma arquitetura e uma abordagem para escrever programas de software. Com eles, as aplicações são desmembradas em componentes mínimos e independentes. Diferentemente da abordagem tradicional monolítica em que toda a aplicação é criada como um único bloco, os microsserviços são componentes separados que trabalham juntos para realizar as mesmas tarefas. Cada um dos componentes ou processos é um microsserviço. Essa abordagem de desenvolvimento de software valoriza a granularidade, a leveza e a capacidade de compartilhar processos semelhantes entre várias aplicações. Trata-se de um componente indispensável para a otimização do desenvolvimento de aplicações para um modelo nativo em nuvem.

Abaixo separei as principais vantagens relacionadas aos microsserviços, confira! 

Vantagens da arquitetura de microsserviços:  
  • Manutenção e evolução dos serviços mais estáveis  

As equipes de desenvolvimento trabalham com códigos que executam uma única função, os serviços individuais não irão acompanhar o potencial crescimento do sistema, evitando que seja necessário carregar partes desnecessária da aplicação.   

  • Serviços com nível de acoplamento e interdependência  

Como a aplicação é completamente modular, pode-se realizar manutenções com baixo impacto de indisponibilidade da aplicação. 

  • Escalabilidade do sistema 

As atualizações e replicações de microsserviços são feitas por meio de infraestruturas de servidores, máquinas virtuais e containers que se organizam de forma independente. Isso torna o crescimento e a possibilidade de adaptação do sistema muito mais flexível e escalável.  

  • Redução de custos  

Fator bastante importante, cada aplicação só utiliza os serviços que necessita. Por isso, você não vai ter gastos extras carregando funcionalidades não utilizadas, afinal os custos estão diretamente associados à funcionalidade e à carga de uso do sistema.   

  • Flexibilidade de tecnologia  

Por conta do baixo acoplamento entre os serviços, não é necessário amarrar os desenvolvedores a uma tecnologia específica, o que te permite escolher a melhor opção para atender cada caso.   

Isso diminui os riscos de obsolescência tecnológica e possibilita a evolução constante do sistema.   

Gostou desse artigo? A Trade Technology possui especialistas voltados para monitorar aplicações criadas nas duas arquiteturas, tanto em microsserviços quanto monolíticas.  

Quer saber mais sobre nossos serviços em Infraestrutura de TI? Clique aqui e venha bater um papo com a gente!

Ou então, se inscreva na nossa newsletter semanal clicando nesse link.

Espero você no meu próximo artigo!

Este artigo tem 1 comentário

  1. Olá sr Márcio. Gostei muito da matéria. Realmente a arquitetura monolítica não consegue atingir toos estes benefíios. Porém, podemos crer (ou eu estou crendo errado..) de que existe um lugarzinho ainda para um projeto monolítico? Aplicações de um único programador, projetos menores.. O que o sr acha? Existe, na sua opinião, uma linha divisória que separa estas duas arquiteturas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top
Buscar