skip to Main Content

Cibersegurança: proteção em primeiro lugar

cibersegurança

Mais falada do que nunca, a cibersegurança entrou na pauta do dia de pequenas e grandes empresas e a razão é uma só: como se prevenir de possíveis ataques cibernéticos e consequente vazamento de dados, em tempos nos quais nossas informações estão cada vez mais digitais?

Só no início do ano, segundo apurou o portal de notícias G1, 223 milhões de brasileiros tiveram seus dados pessoais vazados na Internet.

Dados de CPF acompanhados com nome, sexo, data de nascimento entre outras informações ficaram expostos na Internet nessa ocasião. Infelizmente, o vazamento de dados embora seja uma prática criminosa, tem se tornado cada dia mais comum.

E por isso mesmo a importância de falarmos sobre cibersegurança que se resume na proteção informações, dados e dispositivos privados no ambiente digital.

No mundo de hoje, pessoas armazenam grandes quantidades de dados em computadores e outros dispositivos conectados à Internet.

Assim, se um criminoso obtiver acesso a esses dados, uma série de problemas podem ser causados.

Pois, esses cibercriminosos podem vir a compartilhar informações confidenciais, usar senhas para efetuar transações bancárias ou até mesmo alterar dados de modo que lhes beneficie.

Da mesma forma, empresas de todo o mundo também precisam da cibersegurança para manter seus dados, finanças e propriedade intelectual protegidos, garantindo a continuidade dos negócios de forma segura tanto para clientes quanto para colaboradores.

Cibersegurança em ação

Assim como nossa sociedade criou mecanismos físicos para proteger seus bens, como por exemplo, câmeras de segurança, cadeados, portas com acesso por digitais, proteger os dados virtuais que se acumulam em grande escala na Internet, também é necessário.

De modo que a cibersegurança se refere à proteção de sistemas conectados à Internet contra ameaças virtuais, envolve a proteção de softwares, dados e hardwares e ajuda a impedir que os cibercriminosos obtenham acesso a dispositivos ou redes.

É papel da cibersegurança:

  • Proteger redes e dados contra acessos não autorizados;
  • Limitar acessos;
  • Melhorar e ampliar a segurança da informação e a gestão da continuidade dos negócios;
  • Aprimorar as credenciais de segurança em vigor;
  • Mitigar o tempo de recuperação de dados caso ocorra alguma violação;
  • Realizar Pentest (ou testes de intrusão), nos quais ataques reais são simulados visando melhorar a segurança dos ambientes.

Sobretudo, a área de cibersegurança é responsável pelo planejamento de ações em caso de ataques e invasões, bem como métodos preventivos e educação de colaboradores, que permitam a continuidade dos negócios.

Por uma cultura de prevenção

De fato, conscientizar os colaboradores de uma empresa é um dos mais importantes passos para se mitigar os riscos que possam existir na relação entre homem e máquina.

Trata-se, portanto, de um ponto crucial para que todo plano de segurança da informação seja um sucesso.

Afinal de contas, não adianta a empresa contar com o melhor firewall ou o melhor antivírus existente no mercado se no dia a dia seus colaboradores anão tiverem consciência das boas práticas que precisam ser seguidas, como o objetivo de evitar ataques maliciosos, ou pelo menos, podem dificultá-los.

Cibersegurança e LGPD

Entretanto, independentemente da causa dos ataques cibernéticos, toda empresa deve ter um programa de segurança da informação e igualmente de cibersegurança.

Com toda certeza, os benefícios superam em muito os riscos e consequências de ter que lidar com um ciberataque que pode prejudicar a empresa de várias maneiras, sendo que muitas das vezes poderiam levar muito tempo para se recuperar.

Já que não raramente, as violações de dados resultam em custos significativos, às vezes incluindo perda de receita que podem resultar em impacto de longo prazo na reputação da sua empresa. 

De fato, com o apoio da LGPD, agora as empresas precisam assegurar os dados, principalmente dados pessoais, mais do que nunca.

Pois, além do vazamento de dados, criminoso ou não, ser passível de multas, a LGPD prevê ainda a publicização do ato, o que significa perda de confiabilidade e danos à imagem da empresa. Prejuízos difíceis de reverter, não é mesmo?

Como você pôde perceber, a cibersegurança é a melhor aliada para proteção de dados nos meios digitais garantindo a continuidade dos negócios.

A Trade Technology possui consultoria LGPD com análise de cibersegurança à disposição da sua empresa, se quiser saber mais, basta entrar em contato clicando aqui.

Por fim, se você gostou desse conteúdo, não deixe de nos seguir nas redes sociais: estamos no LinkedIn, Youtube, Instagram e também no Facebook.

Este artigo tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top
Buscar